Pudimelissa

clique e vote!


Ahh, tem coisa melhor que melissas novas e uma viagem com acompanhante a NY? Acho que não! Votem no meu texto! E aliás... Participem também!

----------------------------------

Então, numa maré de sorte, Pudding e Mingau estão com passagens compradas para o Rio de Janeiro.
Photobucket


Então é isso: você passa três anos da sua vida estudando com um único propósito que é o vestibular, finalmente entra na faculdade e tudo lá parece um sonho. Até o ônibus que você pega (que tem uma hora, uma hora e vinte de viagem) é lindo. Aí você chega no segundo semestre e seu namorado te pergunta:
- Amor, tá carregando material de construção aqui? Que diabo de bolsa pesada é essa?

Você para um segundo para refletir e descobre que, não, não estou carregando tijolos. Ainda. E sim:
Um estojo que tem aproximadamente 700g, uma tesoura de costura, uma cola em bastão, uma curva francesa, um caderno pequeno para anotar a matéria, um celular, um i-pod, bolsinha de dinheiro, caixa do óculos com o óculos dentro (e você optou pela caixa mais leve), uma carretilha, grampeador pequeno, fita métrica, régua de 60cm, carteirinha de estudante, bombinha para asma, dois esquadros, um apontador que parece um peso de papel, um pacote de canetinhas, um caderno de desenho enorme, um bloco de papel vegetal, sua chave, sua carteira, remédios pra cólica + dor de cabeça, algumas folhas de papel ofício, alfinetes, réguas de curva e de quadril, uma pasta A3 com várias folhas, xerox e moldes dentro e um rolo de 2m de tecido.

Para chegar na aula e notar que esqueceu vários moldes, um rolo de fita gomada, o durex, a cola branca, a tesoura pra papel e o sua necessaire, porque é claro que no banheiro da sua faculdade, nem espelho tem.

É isso aí.
(O ombro de Gabriela Pudding começa a afundar do lado direito)

Guaramiranga



Andar de bicicleta na serra de Guaramiranga (quando Fortaleza atingiu o limite humano do calor - o inferno), do lado de um grande amor, a tarde inteira... Poderia, no mundo, haver coisa melhor? Que final de semana bom, meu Deus! Bom demais! :3

- Alguns fatos sobre viagens à serra -
1. Não importa quando amor você dê ao seu cachorro, na primeira oportunidade, ele vai te enganar, fugir e entrar no apartamento de outros hóspedes pedindo ajuda.
2. Não importa o quanto você se importe com o meio ambiente e vá para a serra atrás de turismo ecológico, chega um ponto que tudo se torna ecológico demais. Tudo bem, mosquitos voando na lâmpada, mosquitos voando perto de você, mosquitos lhe picando, e tal. Mas agora, caindo na sua comida? Grudando na sua caixa de lente? Enroscando no seu cabelo? Por favor. Tudo tem limite.
3. Existem trilhas que levam do nada ao lugar algum. E, o pior, tem gente super disposta a fazer isso. (Qual é o problema de vocês?) (Obs: dado observado em viagens anteriores)
4. Você acha que vai passear de bicicleta e vai ser frio, afinal, na serra é frio, então você guarda casacos numa mochila e carrega o trambolho o caminho todo, para no fim das contas, você voltar suado aos pingos.
5. Não importa quão suado e com quanto calor você esteja, o chuveiro é frio demais para humanos. Demais. Ligar o chuveiro no frio é sinônimo de convidar pinguins para passear no seu box. Aconteceu isso comigo, e acontecerá com vocês, então nunca façam isso.
6. Isso não tem exclusivamente a ver com viagens a serra, mas aqui está: a Coleção Vagalume é um clássico maravilhoso, e toda criança e adolescente deveria ter lido enquanto estava na escola. O Escaravelho do Diabo, a Ilha Perdida, Mistério no Cinco Estrelas... Lindo! E todos eles com aquelas bordinhas amarelas de livros velhos!
7. Bom, a Coleção Vagalume realmente não tem nada a ver com a serra, mas se serve de consolo, existem vagalumes de sobra lá (?).
8. Se o chocolate quente é bom quando você está em casa de tarde, do lado de um ventilador, na serra ele se torna ainda melhor. Hm, com chantilly e um pouco de canela... Melhor. O mesmo vale para fondue e salsichão com batatas.








Obs que nada tem a ver com o tema: Sakura passa meio dia no Boomerang! Aqui em Fortaleza, se você tiver a Net, é o canal 57.
Outra obs: Quero enfeitar minha máquina de costura, que agora vive no meu quarto, mas estou em dúvida. Ela é amarronzada e de madeira, estilo anos 60-70, e eu estou com vontade de pintar flores na base (que é de cerejeira), mas acho que estragaria o gênero vintage dela. Só que ficaria muito mais fofa. O que eu faço?

Nostalgia - parte I

Eu lembro o tempo que eu abria a página do weblogger e me desatava a escrever sobre as minhas crises existenciais, como eu odiava um menino chamado Renan Pessoa, sobre como minhas amigas eram legais e como certos professores eram insuportáveis. E não parece que faz meio século? Amores não correspondidos, Sakura Card Captor, a época que minha mãe me dava melissas, nenhum leitor, posts diários do blog - que eu lembrei um dia desses, chamava CATBLOG! *cai para trás rindo*

Pois é. O CatBlog virou Crazy About You, e o Crazy About You virou Pudding.
Os amores não correspondidos passaram, as melissas ficaram caras, e a vontade de postar não é assim... Tão grande. Fora que eu nunca mais postei contando sobre o meu dia.

E, ah, só para constar, eu ainda assisto Sakura todos os dias, pontualmente na hora do almoço.

Para Monique

Esse é um post único e bem pessoal, e tenho tanta coisa para dizer que não sei nem por onde começar. Como é que pode, nós só moramos juntas um do lado da outra por um ano - que diferença faz você morar em outro estado ou em outro país? Bom, tudo bem, a chance de tu me ligar para dizer que amanhã está pensando em vir fica bem menor. E a possibilidade de tu passar um mês morando no meu quarto e me ajudando a construir o caos de anotações, cadernos e lápis... fica ainda menor. Mas acho que isso é o mais importante de ser nós duas: essa distância nunca foi problema. Aliás, deixa a saudade ainda maior, e deixa os reencontros cheios de planejamentos ainda mais incríveis. Só que tem horas que eu paro e penso... Por que é que tu não vivia aqui em casa naquele ano? Por que é que a gente não saiu, ou preferiu ficar em casa, ou trocou o cinema por comida chinesa mais vezes? Por que é que eu não tenho uma foto nossa para ilustrar esse post? Vai ver tinha que ser assim, vai ver a gente vai tirar uma grande lição disso tudo. Se você for morar no Canadá para sempre... Lembre que meu quarto vai ficar, com o passar dos anos, vazio da irmã que nunca tive. E lembre também que nós vamos continuar se amando, e fazendo de tudo para realizar cada um de nossos sonhos... E que não vamos deixar jamais a nossa amizade perdida assim... numa gaveta, junto com um certo livro! Feliz aniversário, Monique. Você tem o meu amor!

25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.