Sobre o Meu Vegetarianismo Alternativo

Photobucket

Por princípios, eu decidi ser vegetariana já faz quase um ano. Eu decidi, veja bem. Só que esta minha decisão é muito crucial, e certamente super complicada de ser executada. Primeiro: eu não como salada. Depois de uns dois meses me forçando a ficar na parte da salada nos self-services, comecei a aceitar algumas outras coisas além de brocolis (que, por sinal, eu sempre amei e acho a coisa mais deliciosa do mundo). Segundo: eu não moro sozinha e ninguém da minha casa acredita em vegetarianismo. Mas o detalhe é que sou uma verdadeira apreciadora da boa comida, e comigo não tem nada melhor que sair para jantar, cozinhar alguma coisa especial, etc. Então é claro que eu queria ser vegetariana e comer comida gostosa. Fui pesquisar algumas receitas, ligeiramente empolgada, e me deparo com isso. Bife de Glúten. Eca.


Eu comecei a cortar a carne vermelha, mas toda vida que eu ia almoçar na casa da minha tia por causa da minha faculdade em tempo integral, acabava comendo bife. Ok, eu não podia chegar lá e dizer "oi, não como bife, franguinho please". Também não podia chegar lá e comer arroz branco e macarrão. Enfim, minha vida de vegetariana desde o seu princípio foi alvo de muitas dificuldades. Não importa o que digam, ele não estará fadada ao fracasso! Nem que para isso eu tenha que almoçar macarrão com brócolis o resto da minha vida.

0 comentários:

Postar um comentário


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.