Reflexões

Ou "A Supervalorização dos Best-Sellers"

Eu gosto muito de ler, e desde pequena uma das minhas atividades favoritas era ler algum livro (desenhar era a atividade número 1, e escrever a número 3). Me lembro de devorar a coleção vagalume, e já falei disso por aqui, antes de encontrar a verdadeira paixão da minha vida: Harry Potter. Ganhei o primeiro livro com 10 anos e sou uma fã incondicional, acho que foi uma das melhores coisas que me aconteceu, Harry Potter fez parte da minha formação, etc. Me sinto muito abençoada por ter sido escoltada durante toda a minha terrível adolescência pela presença do Harry, tendo alguma meta na minha vida (algo como pôsteres no meu quarto escrito: Faltam 5 meses para o lançamento de Harry Potter e o Cálice de Fogo).

Não vou ser mais uma pessoa a reclamar de Crepúsculo, porque embora eu ache o fenômeno mais ridículo do mundo, eu li os quatro livros e, realmente, tenho que admitir, o Edward Cullen é um cara maravilhoso. Mas acaba aí. A série não tem roteiro, não tem planejamento: as coisas vão acontecendo uma por cima das outras, no livro 1 não havia climax, no 2 não tem enredo. E olha só o nome da série: "A Saga Crepúsculo" (prova clara de que realmente não havia planejamento, nem o nome da série a mulher fazia idéia). Amanhecer tirou a minha paciência, porque outra coisa que eu odeio é uma protagonista burra. Mas não vou me demorar nisso, e olha que eu gostei dos livros, no fim das contas. Edward Cullen, please bite me!

Eu entendo que é um fenômeno jovem, assim como Harry Potter foi, mas não há comparação. Ler o que o Stephen King e a Anne Rice disseram sobre a "Saga" me deu risos. É esquisito pensar que, um dia, literatura leve e para jovens foi o Senhor dos Anéis (que eu também li e gostei, mas não tanto). O Tolkien, entretanto, apesar de ter escrito um livro inteiro no qual as pessoas só andam, criou mundos, raças, línguas. Uma pessoa dessas é um gênio, um imortal, queria eu ter essa habilidade! Assim como "As Crônicas de Nárnia", que eu gostei muuuuuito, o fato de você criar um mundo e planejar um enredo faz com que você tenha muito mérito. E que história! Devorei as Crônicas de Nárnia no começo do ano, tive uma queda pelo Rei Edmundo e o Príncipe Caspian, e achei o livro final terrível de vazio, mas tudo bem, porque o resto do livro compensa.

Mas um dos meus livros favoritos, que infelizmente não teve o mesmo sucesso dos que eu citei, é a coleção das Fronteiras do Universo, do Phillip Pullman. Depois que a Lyra Belacqua surgiu, não haverá nenhuma personagem adolescente tão perspicaz, tão genial... A Lyra é o tipo de pessoa que jamais demoraria meio livro pra descobrir que o seu pretendente é, na verdade, um vampiro. O grande problema é que o Phillip Pullman é um ateu cheio de idéias, coisas que o mundo cristão e Hollywood jamais iriam engolir, e ele acabou se sabotando. Acho que a Bússola de Ouro não teve nem a metade do sucesso que deveria ter tido, porque é uma saga (uma saga de verdade, com guerra de verdade, não um bando de vampiros conversando) maravilhosa. Se você quer ler um bom livro de fantasia e consegue separar a sua religião da ficção, eu recomendo muito. Se não, vale ler os outros livros dele, que são fininhos, mas são muito legais também: os da Sally Lockhart. Outra garota esperta que o Sr. Pullman criou com maestria, e que deveria ter um filme também.

Claro que até agora eu não sei porque estou escrevendo sobre isso, mas como diriam alguns, o blog é meu! E originalmente foi feito para expressar a minha opinião. Se você é fã da "Saga" Crepúsculo, eu sinto muito, de verdade. Eu consigo entender a paixão internacional que o Edward Cullen causa em todas do sexo feminino (até porque fiquei sem fôlego porque ele faltou a escola em Forks bem no comecinho... é sério! Eu realmente gostei do romance entre os dois, até ele parar de fazer sentido), mas não adianta de jeito nenhum absoluto comparar a Stephenie Meyer com os outros escritores.



E, ah, como eu amo Harry Potter!



Edit: só para complementar -

Stephen King:
"Ambas Rowling e Meyer, estão falando diretamente a pessoas jovens… A real diferença é que Jo Rowling é uma fantástica escritora e Stephenie Meyer não consegue escrever nada que preste. Ela não é muito boa. [...] Pessoas são atraídas por histórias, pelo ritmo, e no caso de Stephenie Meyer fica bem claro que ela está escrevendo para toda uma geração de garotas e abrindo algum tipo de clube seguro do amor e sexo nesses livros. É emocionante e agitado e não é particularmente ameaçador porque não é sexual demais."
Anne Rice:

"Eu estou intrigada pela direção que este mito tomou. Eu acredito que o romance vampírico adolescente, Crepúsculo, foi um filme curioso em muitos aspectos, obviamente feito para meninas de 12 anos. Ele apresenta de forma muito presa a figura do vampiro de maneira que não parece fazer muito sentido. Nós temos que acreditar que um grupo de imortais escolheu uma pequena cidade no lugar de uma metrópole, e que eles tem que repetir o ensino médio (High School) para todo sempre, o que certamente soa horrível. Mas obviamente tem apelo para as crianças menores e o vampiro, Edward, é charmoso e forte, e representa de forma poderosa a metáfora do forasteiro e também o sonho de toda adolescente: um namorado que é realmente alguém profundo, carinhoso, poderoso e protetor. De certa forma, também é sobre o desejo das jovens meninas por um homem mais velho."
  1. Pronto, descobri a minha queda pela saga:

    I) Edward Cullen, please bite me!

    II) Ainda estou no comecinho de Eclipse!

    Depois te conto..

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o q vc fala de Crepusculo! Menos sobre o Edward..
    nem acho ele essa coisa toda!
    Sou Team Jacob! ahahhah
    Harry Potter eu amo os filmes.. mas nunca li os livros! e a gente tem todos!
    Ei.. e o meu blog novo hein?! ahahah
    Bombando! heheh
    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  3. Vou te contar uma coisa! Ganhei 'A Bússula de Ouro' e nunca cheguei a ler. Ok, ok . Ganhei em fevereiro, nem faz tanto tempo. É que eu tinha uma lista tão grande de livros pra ler e, como uma legítima traça não conseguia parar meus programados...
    Sempre gostei muito de ler também e fiquei realmente curiosa com este livro agora.

    Adimito no entanto uma coisa! Vou ter que ler Harry Potter um dia porque eu era boba demais e achava que era muito infantil pra que eu me misturasse com Hogwarts.
    E lá ia a Gabi com seus mil livros de crônicas/poesia/contos.

    Deixe estar..
    Se eu for pensar no que ainda quero ler + a pilha de livros que vou ler nessas férias.. Óh céus!! Realmente torço para que dê tempo!

    Beijo menina linda!

    ResponderExcluir
  4. Gabi, vim te fazer uma visitinha!! Seu blog é muito legal ;)!!
    Com relação a saga crepúsculo, vou te falar minha sincera opinião. Bem, não conheço a fundo a história, mas ja deu pra perceber que é a paixão do público teen... e conseqüentemente dos emo tb, não que eu tenha algo contra, apenas não me interesso pela maioria dos gostos desse público. Confesso a voce que ja tentei assistir o filme (o primeiro) umas duas vezes, mas não consegui, não deu, achei muito bobinho e chatinho. E Olha que sou apaixonada por filmes que envolvem mundos diferentes, personagens bem criados, filmes de fantasia. Gostei ai das sua dica com relação a coleção Fronteiras do Universo, não conhecia e vou dar uma pesquisada. ;*

    ResponderExcluir
  5. eu me vejo na mesma situação. amo harry potter. tbm li a saga crepúsculo mas não consegui acabar amanhecer até hj, pq achei surreal demais o negócio do bebê monstro. ainda não li as crônicas de nárnia, mas já está na minha estante.
    (sinto que estou ficando órfã com a proximidade da estréia de hp7!)

    ResponderExcluir
  6. letícia, o bebê monstro foi o que me deu mais ÓDIO dessa história toda. eu tava com vontade de matar a bella, o edward, o jacob, tacar fogo na casa e fazer uma fogueira com os livros nessa parte. mas depois melhora, de verdade! uhasiuheiua

    mas aí tem a guerra e fica tudo ilógico de novo.

    ResponderExcluir
  7. Crepúsculo é tão febre que até nos comentários ele domina...

    Ninguém vai concordar e dizer que o Tolkien é um imortal?! Ninguém vai dizer que Nárnia é um lugar inrível e maravilho?! ...

    Sem nem falar no bom velhinho

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post!

    "E que história! Devorei as Crônicas de Nárnia no começo do ano, tive uma queda pelo Rei Edmundo." (Estamos juntas nessa. rsrs)

    As Crônicas de Nárnia♥

    É o meu livro preferido! Estu com vontade de ler o Senhor dos Anéis, e bem... eu li os 4 livros da Saga Crepúsculo e faço minhas as suas palavras.(exceto a parte do Edward, teve horas no livro que eu fiquei tão indignada com ele, mas tudo bem, livro é legal).


    ah em resposta o seu post... eu recomendo o livro. Ficou vago o meu post mas eu recomendo. É uma história linda, eu só fiquei triste pelo final. Depois que você ler me conta o que achou ok?!

    Ah uma perguntinha. Você tem conta no Skoob? Se tiver me manda o link para eu te add!

    Beijos :D

    ResponderExcluir
  9. você falou exatamente tudo que eu penso! estava até conversando com uns amigos outro dia e eles falaram que é muito provável que as crianças de hoje não se interessem tanto por harry potter quanto a gente. poucas vão querer parar para ler 7 livros já lançados - tipo o senhor dos anéis, que eu mesma comecei a ler só agora, ou as crônicas de nárnia. quando muito, vão só ver os filmes.
    mas não vejo o existe de interessante em crepúsculo. talvez as adolescentes agora se interessem mais por um "príncipe vampiro perfeito" do que por um mundo de magia e fantasia com criaturas fantásticas. sei lá. isso me deprime um pouco. mas, de qualquer forma, achei amanhecer o melhor dos 4 por, simplesmente, a bella não narrar ele todo. tenho vontade de cuspir nessa menina.

    ResponderExcluir
  10. Olá...
    Concordo com você, a JK e com o King, que inclusive são meus autores favoritos.Não consegui ler nem a metade do primeiro livro da série.Achei a personagem Bella muito chata, sem atitude e o pior é que ela narra a história.Nos filmes, eu assisti porque gosto da Kristen, apesar de todos acharam ela uma 'sem sal', assisti outros filmes dela e gostei.Em Harry Potter a gente se sente parte dos personagens, daquele mundo, das aventuras que eles vivem, eu não consegui me sentir assim em Crepusculo.A história é muito, muito fraca mesmo.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Gostamos da sua crítica, sinceramente ela foi construtíva e você souber realmente mostrar até que ponto um personagem como Edward pode ser envolvente.

    Crônicas de nárnia é ótimo mesmo, e bússula de ouro é excelente.

    Parabéns pelo blog
    Visite: www.blog.maisestudo.com.br

    Abs
    MaisEstudo.

    ResponderExcluir
  12. A única coisa que me chama a atenção em Crepúsculo é o Edward, porque acho que ele é o único personagem que realmente muda um pouco durante a história e te dá vontade de acompanhar. A Bella, pra mim, é uma das piores protagonistas de todos os tempos, pelamor!
    É por isso que não vejo nenhum tipo de comparação possível entre Crepúsculo e Harry Potter, porque aí sim nós tinhamos uma histórias, personagens vivos e tal e muitos outros atrativos. Isso sim é livro viu...

    ResponderExcluir
  13. Bom, eu li os quatro livros da Stephanie e tipo... depois fiquei me perguntando o pq de tê-los praticamente devorado. Definitivamente, não são bem escritos e não são bons livros. Você sempre tem a sensação de que está faltando alguma coisa ali e, acho que esse é o motivo de continuar lendo sem parar, saber o que é essa coisa que está faltando, mas no final das contas, essa coisa acaba não aparecendo e a sensação de frustração no último capítulo é certa.
    Outra coisa, DETESTO o Edward. Acho uma grande bicha sem sal que representa o velho clichê romântico dos sonhos de menininhas virgens. Me "apeguei" mto mais ao Jacob por ser mais humano, por ter defeitos e por simplesmente deixar a Bella ser ela mesma.
    Você falou exatamente dos meus três autores prediletos: Tolkien, Anne Rice e Stephen King, nessa ordem. Eu ri dos comentários dos dois últimos sobre Crepúsculo e não pude deixar de concordar, pq é a mais pura verdade. Acho que o q me angustia mais com relação a essa saga são os fãs, que são completamente alucinados, doentes, histéricos e não aceitam qualquer tipo de crítica a respeito de nada dos filmes ou dos livros. ODEIO fãs xiitas. Comecei a ler os livros do Phillip Pullman, mas ainda não li o último. Quero me bater por isso.

    ResponderExcluir
  14. Gabi, eu também sempre gostei de ler. E vai saber o motivo, sempre esnobei Harry Potter. Foi só no ano passado, num dos períodos mais complicados da minha vida, que conheci Harry e como acontece com todo mundo, me encantei completamente. Não cresci com ele, mas me considero uma fã apaixonada de todo aquele universo!

    Curiosamente, li Crepúsculo antes de HP, e até vi um certo potencial porque o primeiro livro, apesar de fraco, prendia muito a atenção. Mas Eclipse e Amanhecer estão entre os piores livros que li na vida, e nem vou falar daqueles filmes, medíocre é elogio! Não há comparação que possa ser feita entre os dois fenômenos, ou entre as obras literárias. Harry Potter é TÃO superior, Stephenie não tem a menor chance de competir com JK, cara.

    Ah! Fronteiras do Universo! Ainda não li o último livro, mas que história incrível, não? Que personagens bem construídos. Lyra Belacqua é mesmo uma das melhores personagens juvenis da história. Fiquei curiosa com a Sally Lockhart...

    Enfim, Stephenie Meyer teve sorte e o sucesso todo da "saga" dela não é merecido mesmo. E vou ter que te imitar: ah, como eu amo Harry Potter!


    Beijo!

    ResponderExcluir


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.