Sobre o Melhor Presente do Mundo

Ou Meu Sonho de Colecionar Quadrinhos

Não sei se vocês sabem, mas além de querer ser escritora e esposa do Marcelo, eu tenho outro sonho. Tudo bem, não é voltar a vestir 38: é ser colecionadora de quadrinhos. Eu amo quadrinhos e acho quadrinhos uma coisa muito, muito séria. Desde pequena que sou viciada nas tirinhas do Garfield, e isso foi me levando a gostar de outras tirinhas, e comprá-las também. Meu pai colecionava os quadrinhos do Asterix, o que me rendeu uma boa dianteira na minha aspiração: tenho o Asterix completo, e o melhor, super antigo.
Outras coisas que eu tenho e me orgulho muito é a primeira edição do primeiro impresso do Garfield, que eu comprei no Rio de Janeiro (na feira da Praça XV, que eu recomendo e sempre vou). É a coisa mais linda:



De uns tempos para cá e graças ao meu consorte, fui apresentada aos graphic novels, e minha vida mudou desde então. Já falei aqui que amei Retalhos, estou lendo Persépolis e Sandman. Sexta passada, ele encomendou o Pixu e eu tive o prazer de ler. Essa semana, depois de um cinema fail (tipo assim, quem ia imaginar que segunda-feira depois do jogo o cinema iria estar LOTADO?!), fomos para a Saraiva e eu li Umbigo Sem Fundo inteiro. Também gosto muito de mangá (minha vida por um cosplay da Sailor Moon quando eu tinha 12 anos), mas não me aventuro a ter... Sou meio esquizofrênica e tenho o volume 1, 3, 8 e 25 de vários títulos que eu gostava de ler, e nesse semestre eu criei coragem para baixar todos os capítulos de Sailor Moon. O único mangá que eu tenho inteiro é o meu favorito de todos os tempos, o Karekano.


No futuro eu pretendo adquirir todos os do Tintin, que eu sempre amei e leio na livraria o tempo todo mas não tenho nenhum. Mas esse post todo foi para agradecer ao meu querido, por ter me dado de aniversário/dia dos namorados/metade do natal o melhor presente de todos os tempos, que eu só acabei de ler agora: The Complete Calvin and Hobbes.

Tatau charme dormindo com a língua de fora encostado no Calvin and Hobbes
10 anos de tirinhas, muitas hilárias, 490 páginas por volume. A coisa mais linda que eu já vi passar.


Obrigada, meu amor, por tentar tornar todos os meus sonhos possíveis ;~)

Mr. Sandman

Meus sonhos são normalmente tão bizarros que todo mundo se assusta quando eu, sem querer, comento algum deles. Para mim (que convivo com isso há vinte anos), já começo a achar a maioria relativamente normal. Por exemplo, sonhar com uma aventura fantástica na qual eu (Gabriela) não sou a protagonista, e sim uma garota ruiva que me lembra a Sally Lockhart, durante o século XVIII, contra um monstro-aranha de agulhas = meio bizarro. Sonhar que eu vou a Inglaterra e fico na casa dos Beatles, mas eles são bonecos de papelão (que nem os que tem no cinema), e o vocalista do weezer Rivers Cuomo é um beatle, mas é surdo-mudo, e eu me caso com ele = bizarrinho.

Essa noite, entretanto, eu sonhei que eu entrava em PRANTOS porque uma amiga minha tirava uma foto com o Rupert Grint. Uma foto. Eu chorei, solucei, fiquei vermelha e gritei durante quase toda a noite de sono porque eu não tinha uma foto com o Rupert Grint, que eu amava ele intensamente, e a minha amiga, que nem gostava dele, tinha uma.



Isso foi muito, muito, muito estranho pro meu gosto.

Obs: eu nem gosto tanto assim do Rupert Grint, o que é pior. Quer dizer, eu realmente acho ele o ruivo mais lindo de todos, obviamente influenciada pela minha paixão pelo Rony Weasley, mas sou muito mais inclinada a gostar do Jude Law ou do James McAvoy. E se eu tivesse sonhado que, ao invés do Rupert, tinha sido com o Orlando Bloom, era perfeitamente plausível, pois por anos eu me chamei Gabriela Bloom com orgulho. Mas enfim... Bizarro.

25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.