Sobre o curso, sobre a vida, sobre o Harry Potter

Hoje, participando do Dragão Fashion fazendo um mural no stand da UFC (quem passar por lá por esses dias, irá me encontrar... suja de tinta), uma das bolsistas da minha ex-orientadora (só passei um ano na Bolsa) diz:
- Você tá em que semestre?
- Oitavo.
- Nossa, pensei que você tava no terceiro.

Caramba, eu tô no oitavo semestre. Oi-ta-vo semestre.
E sim, eu estou me formando. E não, eu não tenho emprego.

Esse tipo de sensação, creio eu, é comum nessa época. Estou perdida, obviamente, mas ainda não tive o tempo suficiente para refletir sobre esse assunto. Com dois tccs para fazer (ambos pro dia 9 de JUNHO, ALÔ, DEPOIS DE AMANHÃ), e inventando QUALQUER outra coisa para não sentar na cadeira e fazê-los, é complicado. Simplesmente, esse semestre não vou ter tempo para um blog. Não vou ter tempo para ganhar meu dinheiro pouco vendendo layous. Não vou ter (mais) tempo para ficar rolando na cama e assistindo episódios de Friends na hora do almoço.

Eu amo ter um blog, amo ler o blog de vocês. Os blogs que eu mais leio eu continuo visitando, sem comentar... E eu queria comentar em todos, mas sinto como se tivesse me traindo. Tipo ler pode, mas comentar seria como comer um bolo estando de dieta. Eu.preciso.fazer.meu.TCC.

E nem vou entrar no assunto "estou me formando e não sei o que fazer" não. Minha 'habilidade' para ilustrações é a única coisa que eu sei que quero perseguir, mas tenho certeza que não me dará dinheiro, muito menos agora. O mercado da moda de Fortaleza quer pessoas que entrem no mercado de trabalho com aquele ânimo para copiar as peças de marcas famosas (às vezes, nem famosas), colocar um bordado aqui e ali e pronto, ready to go. Então... Se não é em Fortaleza, será onde?

De qualquer forma, nunca quis ficar aqui pra sempre mesmo.
Mas enquanto essas fichas ainda não caem (as minhas sempre demoram a cair), eu noto como o tempo passa voando. Ontem eu estava entrando na faculdade. Eu já conheço as minhas amigas há quatro anos. Eu já estou na faculdade há quatro anos... Quatro anos, passando uma hora no ônibus para ir, e mais outra para voltar. Escrevendo cenas no ônibus, ouvindo música, cantando, dormindo profundamente, chegando com uma hora de atraso nas aulas. Tendo sonhos e revelações.

Enfim, tudo isso é bizarro.
Posto apenas para dizer: até julho? Irei postar o resto do meu guia, porque procurei horrores informações antes de viajar, e acharia legal ter encontrado todas juntas.

E também para fazer um apelo, escrito em vermelho Grifinória: por algum motivo, meu layout não permite que eu mude a cor dos posts
Por favor, se você já se fantasiou de Harry Potter em algum momento da sua vida para ir à algum evento (como estreia de filmes, por exemplo), responda este questionário. E não precisa ser uma fantasia super elaborada, não. Só de colocar aquele cachecol listrado, um cardigan e um par de botas, e de se achar momentaneamente um legítimo aluno de Hogwarts, já está valendo. Se você conhecer pessoas que também o fizeram, por favor, peçam para que elas respondam! Essas respostas serão uma peça chave no desenvolvimento do meu artigo para o TCC, e eu preciso de um número pequeno, porém significativo de respostas.

Por enquanto, é isso.

25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.