A Day in the Life - 4 de Maio de 2013



O dia amanheceu meio nublado para Fortaleza, e eu acordei perto das nove horas. Existe um sentimento incrível em poder desligar o despertador e voltar a dormir: não, hoje eu não vou trabalhar. E quero curtir minha cama. Olhei para a Dindi e ela me olhou de volta, e estava estabelecido o nosso código de programação dos sábados de manhã - o aconchego imediato. Ela veio se espreguiçando dos meus pés até o meu colo, e ficamos brincando, rolando, e aproveitando a falta do que fazer. Alternávamos o chamego com cochilos, e cócegas com mais beijos. Aí, lá para as dez da manhã, criamos coragem para levantar.


Tenho uma festa de 15 anos para ir, foi o que eu pensei, e logo em seguida meus pensamentos de voltando para: tem queijo prato para botar no café. Ok. É tradição praticamente milenar da família Coelho Coutinho, e é sempre seguida de uma confusão meio incrédula, mas quando vencida, é uma iguaria. Café com leite e… queijo dentro. Queijo! O pão vai na chapa com manteiga, e a cada gole do café, o queijo derretido vem, acompanhando com uma mordida do pão quentinho. Meu segundo café da manhã favorito da vida inteira (o primeiro, vocês já sabem). Comentei que se me oferecessem passar a vida tomando café no Hotel Fasano ou no Copacabana Palace eu preferiria meu capuccino de leite ninho e ovomaltine com queijo dentro. É assim: umas três ou quatro colheres de chá de leite ninho, duas de chá de ovomaltine, uma de nescafé e açúcar a gosto. Juro! Fica incrível. E depois de pronto, o queijo dentro. Queria muito dizer aqui que na verdade estou usando leite desnatado, cacau orgânico em pó e adoçante, acompanhado de cottage e pão 7 grãos, mas é tudo gordo mesmo, desculpa, @mutantepsico.

Meu pai falou que trocaria um mindinho por essa regalia, facinho. Cadê as pessoas que negociam esse tipo de coisa? Um mindinho por uma vida inteira tomando café da manhã no Copacabana Palace. Acho justo.

Terminado o café, ficamos papeando, eu, minha mãe e meu pai. Dindi brincou correndo de um lado para o outro. Tomei um banho, me vesti, e eu e minha mãe fomos atrás de material para fazer um espelho pro banheiro da casa de praia, lá na Barra-Nova #familiacraft A idéia é fazer uma moldura de mosaico para o espelho. Depois de procurar por lugares que vendessem cacos de cerâmica, acabamos enrolando o propósito do mosaico e compramos pastilhas mesmo. Tudo comprado, tudo lindo, no calor escaldante de um dia que tinha proposta de ser chuvoso, pegamos Marcelo Bernardo e seguimos para almoçar no João do Bacalhau.

Look Matinal
1. Blusa Zara | 2. Colar eBay | 3. Bolsa eBay | 4. Perfume Daisy by Marc Jacobs
5. Short Jeans DYI | 6. Sandálias Monsenhor Tabosa | 7. Cinto de oncinha C&A


Quem nunca comprou um cupom dos Baratos Coletivos da vida e esqueceu? Era o último dia de gastar o cupom promissor de bolinhos de bacalhau, um prato de bacalhau para três pessoas acompanhados de arroz de brócolis e salada. Não sei se pela coletividade da coisa o prato veio sem graça, mas veio. E a salada era alface com cebola cortada em cima. Então, né?

Dindi daora a vida na Praça

Direto do almoço, pegamos a Dindi em casa e fomos para um projeto chamado Cão na Praça, que estava acontecendo na Praça das Flores perto do Hospital Militar de Fortaleza. Tinha um monte de cachorros fazendo a social, e me encantei com o fato que 1. todos estavam muito educados, cumprimentando uns aos outros, e só vi uns dois cachorros rosnando 2. Dindi é muito educada e sociável e 3. todo mundo acha que ela é um Buldogue Francês.

Continuando com a programação: conversamos com várias pessoas e, o mais importante, pegamos contato de alguns adestradores. Porque essa Dindistruição vai precisar, porque nunca vi coisa mais danada e rebelde. Voltamos cansados e desmaiamos na cama - eu, MB e Dindi - e foi com muito esforço que acordamos no fim da tarde, prontos pra tomar um café.



Tinha tempo que eu estava curiosa para conhecer o Amika Coffehouse, que abriu aqui em Fortaleza tem pouco tempo, em frente ao Sorvete dos Deuses San Paolo. O ambiente é lindo, e eles me ganharam com o design dos produtos, do cardápio… Pena que a bateria do iPhone tinha morrido, e não pude registrar o momento. Pedi um nutelaccino (yes) com um bolo fofo de creme. Que bolo DELICIOSO! Eu amo comer bolo branco com capuccino, acho que eles nasceram um pro outro. Não achei o capuccino muito bom, na verdade, ele me ganhou pela Nutella. Para mim, capuccino não pode ser só um café com leite, tem que ter algo a mais, sabe? Mas o café do Marcelo com espuma de baunilha estava uma delícia!

Voltamos pra casa, enrolamos, enrolamos, e eu fui me arrumar para os 15 anos de uma aluna dele. Tinha feito escova no dia anterior, e seguindo o conselho da dona Julia Petit, cabelo que faz penteado é cabelo sujo. Então aproveitei a escova que tinha domado as minhas madeixas para fazer o ultimate truque de beauté: os cachos sem calor.

É assim:



Se não der pra entender no meu infográfico (hahaha), é só ver no youtube. Depois de algumas horas o cabelo está enroladinho, é só soltar! Passei um pouco de pomada em spray da Paul Mitchell para segurar mais. Me maquiei com toda calma, pensando em como eu teria sido mais feliz se blogs de beleza existissem na minha época de 15 anos, e com o pensamento reconfortante que se eu tiver uma filha, quando ela tiver na época dos 15 anos eu vou saber maquiá-la. Não sei porque penso esse tipo de coisa, mas enfim. Filha do futuro, vou saber te maquiar estilo 2013, não me julgue se a moda for uma coisa meio absurda e as minhas habilidades tenham se tornado ridículas.

Tirei esse vestido que tinha comprado em Buenos Aires mas quase nunca tenho a oportunidade de usar, e tive que encarar a sapatilha por motivos de pé podre. Me frustra não poder usar salto, mas viver numa terra de baixinhos tem suas vantagens, porque embora menos elegante, ainda continuei alta.


A debutante estava linda, de vestido pink e luvinhas, dançando valsa com seu pai, e fazendo um discurso lindo para a sua mãe. 8 anos depois do meu ano dos 15 anos, é engraçado ver como algumas coisas não mudam. A valsa, os dois vestidos, a boate, a excitação de estar ali, de ter uma festa sua! E de todos os seus amigos bem vestidos, os meninos de camisa social. A paquera e a tensão do - será que ele vem? A Ingrid, uma amiga minha, dançou com seu namorado de poucos meses, todo vestido de príncipe. 10 anos depois eles se casaram. Na minha festa, não teve valsa, não teve príncipe (embora tenha tido a tensão de esperar que minha paixonite aparecesse), mas mesmo assim, foi tão boa. É tão bom ter 15 anos. E melhor ainda é ter 23.

Terminei o dia vendo as tias, sempre elas, dançando animadas que tonight's gonna be a good night, enquanto os jovens ficavam observando meio constrangidos. Mas aí, tal como Cinderela, deu meia noite, e o dia 4 de Maio de 2013 não interessa mais aqui. Agora, só ano que vem.

------

Esse post faz parte de um projeto/meme da máfia chamado Um Dia, no qual descrevemos tudo que aconteceu no dia 4 de maio de 2013. As meninas fizeram no ano de 2012 também, mas eu não participei... Veremos como será meu dia em 2014!
  1. Que dia delicioso, Couth! Me apaixonei pelos desenhos e pelas suas observações, pra variar.

    Agora pera: queijo no café? Com ovomaltine e leite? É sério? Sei lá, parece muito, muito estranho, mas quem sou eu pra dizer algo sobre essa tradição milenar gourmet, né? Não experimentaria, porque acho estranho queijo com doce (e sou mineira, critério KD), mas sou super pró essas invencionices.

    DINDI SOCIAL <3 já tô com saudade!

    Fiz esse truque dos cachinhos depois daquele vídeo seu com a faixa na testa, mas não deu muito certo. O cabelo desmanchou em 10 minutos! Pra mim funciona melhor o do coque com a meia, já viu?

    Minha festa de 15 anos não foi feeeeeesta, foi uma coisa pequena aqui em casa, e eu pensando que a paixonite ia se declarar pra mim e descubro que o bonito tava namorando outra. Minha amiga. Que tava na festa. #traumas

    E aposto que você tava diva sem salto! Acho digno e necessário!

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Amiga, seu sobrenome é Coutinho e a Dindi não é um buldogue francês! Esse post me deixou chocada, tamanha a quantidade de descobertas. Aí quase infartei quando você fez os cálculos assim, sem dó nem piedade, e colocou que tem 8 anos que você fez 15, e pra mim todas nós tínhamos 15 ontem, e eu parei pra contar, e caraca, fazem 6 que eu fiz os meus 15, e eu tenho praticamente os mesmos sonhos de quando os tinha, e, ai, fiquei meio deprimida. Mas seu post foi loosho, todo ilustrado, e divo, com festa glamour no final! Ando precisando!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  3. Amando essa sua receita de Cappuccino! Vou ver se compro ovomaltine ainda essa semana. Eu fiz festa de 15 anos mas foi bem simplesinho, só pros amigos e família mesmo. Ah e esse penteado é super lindo, gostava de fazer quando meu cabelo tava meio curto, agora tá enorme e fica esquisito huahaua
    Beijos, amei aqui! Seguindo :*

    ResponderExcluir
  4. Não consigo superar essa história de queijo no capuccino, Couth - essa foi demais para mim, sou fresca. Mas adoro um bom café da manhã também, troco qualquer refeição por um bom café, só que com café com leite. Volta e meia vou com o namorado no fim da tarde tomar "café da manhã" na padaria.
    Não tive festa de quinze anos, então não conheço a animação; mas esse truque do cabelo eu adorei da primeira vez que você mostrou e adorei de novo agora, vou tentar assim que meu cabelo estiver grande o suficiente.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Esse post está a vida, Couth!
    Fiquei LOUCA pela receita desse café com queijo, duas coisas tão divinas juntas só pode ser uma delícia. Vou tentar fazer ainda essa semana. E
    como não amar esse tutorial de penteado, não se derreter com a Dindi fazendo social na praça com a população canina e não ficar com água na boca ao ouvir a combinação bolo branco + capuccino??
    Como a Annoca, também tive uma recepçãozinha aqui em casa nos meus 15 anos (contra a minha vontade porque não curto muito ser anfitriã, mas a família é muito festeira) e não tenho lá boas recordações, nem gosto de olhar as fotos. Graças aos céus que os anos passam logo! hahaha
    Super beijosss, amei esse post <3

    ResponderExcluir
  6. Que dia legal!

    Queijo no café. QUEIJO no café! Sabe, eu não gosto de café. Gosto de capuccino, mas só se tiver mais gosto de chocolate. E eu sou à favor de colocar queijo em absolutamente tudo. Preciso experimentar essa iguaria maravilhosa.

    Tão bom passear com cachorros, dormir até tarde, festa de 15 anos. Gostava tanto, na época. Eu não tive festa, não tinha muitos amigos pra convidar, pedi um computador no lugar. Acho que valeu a pena. Mas adorava ir nas festas das minhas colegas, poder usar maquiagem, salto alto e roupa bonita. E, sim, que pena que não tinha youtube naquela época, teria facilitado muito as coisas.

    Amei o tutorial, você devia fazer mais desses desenhadinhos, fica bem explicado :) Pena que meu cabelo já seja ondulado :( Mas isso é bom pra dias de desespero. Amei o vestido também, lindo demais. Nunca compro vestido de festa por não ter onde usar :/

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Que dia delícia, meu deus.
    Adorei o projeto Cão na Praça, queria que tivesse aqui em Porto Alegre. Provavelmente tem, mas eu moro longe de parques e praças. aff
    Adorei a dica do cabelo cacheado sem calor. Vou tentar fazer hoje! :D
    Um beijo. <3

    ResponderExcluir
  8. CAFÉ COM QUEIJO? Gente, não dá... Café pra mim é o pretinho da padaria com NO MÁXIMO um leite quente pra dar aquela aconchegada no sofá, mas né? Hahaha
    AH os 15 anos! E pensar que na minha época eu nem queria festa, mas de tanto ir e ser uma das 15 eu fui amolecendo. Que época boa né?

    E para de ser diva mulher! u.u

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Ai, esse capuccino me lembrou daquela outra receita.... da sustagem, sabe? Ai, como era bom! E como era gordo... (acho que por isso era tão bom!) Sem ovo, claro. XP

    Café é algo mesmo delicioso. Tem mais ou menos o mesmo charme do chocolate. E formam uma bela dupla também!

    Saudades desses domingos!
    Beeeijo

    ResponderExcluir
  10. Amei esse teu post e preciso confessar que: ADORO café com leite ninho e ovomaltine! Mas não gosto de nescafé, tem que ser café DE VERDADE. Delicinha. Outro dia fiz café, leite condensado e ovomaltine, gente, fantástico. Nunca coloquei queijo dentro, tentarei algum dia hein!
    E, cara, que dia emocionante! Você fez muitas coisas, eu nào consigo fazer tant acoisa assim em um dia só e eu amei esse teu vestido e sempre fico impressionada com o empenho que você deve ter pra desenhar tudo isso antes de vir postar, eu geralmente tenho a elucidação de uma frase que pode vir a ser um título, sento e começo a escrever o que der na telha. Sempre que planejo dá merda. Se meu blog fosse desenhado primeiro que seria feio pq não sei desenhar, segundo que teria apenas um texto por trimestre, rs.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Essa ideia do dia 4 de cada mês é sensacional!
    Olha, eu amei tuas duas roupas, teus programas que por mais simples que possam ser sempre parecem mais interessantes na pele de outra pessoa e te dá uma inveja branca de ser produtiva e aproveitar o dia que nem a pessoa que você está lendo fez.

    Além do desenhos maravilhosos de sempre, eu ainda aprendi que preciso deixar meu cabelo sujo. Eu não sabia dessa e sempre lavava e secava o cabelo pra fazer algum penteado. Agora vou colocar a culpa da minha falta de coordenação nisso! haha

    Pale September

    ResponderExcluir


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.