Pavlova de Chocolate com Calda de Morango



Quando eu era mais nova, era facilmente influenciada pelo The Sims. Eu sei que pode parecer absurdo, mas esse jogo marcou desde os meus passos de dança (alô The Sims 1 Nightlife) até a minha tentativa de aprender a tocar violão sem aulas, só na repetição (se eles podem, por que não eu?). No The Sims 2 então, que você podia ver o preparo dos pratos, eu passava dias e mais dias sonhando em provar um Mac'n'cheese, que só pode ser muito bom, afinal, se eles passam o dia todo pensando nisso, tem que ser. Me provei certa na teoria do Mac'n'cheese e realmente é delicioso (depois ponho minha receita aqui), falhei em aprender a tocar violão, mas acertei em outra coisa: ver programas de culinária realmente melhora as suas habilidades de chef. E desde então venho assistindo esses programas quase religiosamente.

De todos os chefs que aparecem na nossa televisão, a que eu mais me identifico sem dúvidas é a Nigella. Vejo naqueles pensamentos gordos e naquelas receitas deliciosas tanto de mim, e se fosse para escolher alguém para cozinhar para mim durante todo o resto da minha vida, seria ela. Desculpa Jamie com seus programas de reeducação infantil, mas eu gosto mesmo é de bacon, e de chocolate.

Um dia desses estava de bobeira assistindo tv quando me deparei com a Nigellinha fazendo essa delícia. No momento em que eu vi aquele suspiro gigante saindo do forno, me lembrei de já ter visto aquela mesma receita há mil anos, quando ainda era criança, e a imagem daquele suspirão ficou me guiando por dias e dias à fio. Agora, aos vinte e três anos e me considerando um ás dos bolos, fui fazer.

A receita é muito simples, eu criptografei enquanto via o programa, mas também dá pra pegar no próprio site da Nigella. 

Depois de pronto, é recomendado comer em... hahahaha, impossível dizer, porque acabou imediatamente. Também, né? Por favor. É um suspiro gigante de chocolate.

O Diabo Veste Cropped

Verdade seja dita: eu sempre achei a moda cropped muito charmosa. Bom, obviamente que há algum tempo, a idéia de voltar a sair por aí de barriga de fora era meio absurda, mas sempre vi um toque até elegante no tal estômago aparecendo, uma coisa meio provocativa pero no mucho, meio pin-up. Aí, como a nossa querida Miranda já nos ensinou, começa a popularizar, e quando a gente menos vê, ela virou um monstro.

Ontem tive o desprazer de ir no shopping e perceber que a moda cropped é o novo cosplay de Beetlejuice. E é uma tendência tão fácil de ser absorvida que, tal nosso amiguinho listrado, já se popularizou e está em todas as vitrines, e o pior, emoldurando o bucho de centenas de colegas por aí. O problema é que, ao contrário da famigerada zebra que no máximo era meio ridícula, o cropped pode passar de um detalhe sensual e interessante a algo que te faça querer sair correndo para as colinas.

Então.
Boa parte da popularização segue a falsa ideia, que eu mesma já divulguei, que as costelas sempre estão magras. Falo por mim e por minhas amigas, e é verdade: embora lá debaixo do umbigo estejam vestígios do último brownie com sorvete, ali em cima (embora mais recheada em épocas fartas) nunca chega a ficar feio. Mas o bom senso mandou lembranças na hora de escolher o look cropped para ir bater perna numa segunda-feira no shopping. E assim, não vou me adentrar num post "Como Usar Top Cropped", porque a blogosfera está cheia deles, hehe, mas vamos lá falar de alguns pecados que me deparei nessa análise antropológica que foi a praça de alimentação ontem.

Primeiro pecado:
Top cropped + mini saia/minishort

Toda a graça do cropped consiste em mostrar apenas um filete de barriga, um vislumbre de pele. E para isso, necessariamente, a pessoa precisa usar algo de cintura alta, e de preferência não muito curto, para não ficar feio. Não vou dizer para não ficar vulgar, porque o corpo é meu e se eu quiser sair do jeito que eu quero tudo bem, contanto que eu esteja bem, e pelo amor de Cristo, você não está bem de top cropped e micro saia. 

Segundo pecado:
O Umbigo

Top cropped não mostra umbigo. Esse é tipo o arroz com feijão do cropped, o cropped for dummies: umbigo deve ser vetado, tirando raras exceções de barriga maravilhosa e obcecada, aka #geracaopugliesi, gente, não. Não. O pior é que sempre que a pessoa mostra o umbigo, ela geralmente se confunde no conceito e acaba colocando um short que era pra ser cintura alta e não é, criando tipo um olho gordinho no meio da barriga. Lembra os anos 2000, quando todo mundo usava calça baixa e umbigo de fora, que Britney era rainha? Pois é, mas não é o caso agora.

Terceiro pecado:
Achar que todo sutiã é um top cropped.

Sim, também vi isso. Socorro. Hahaha. 

Lily Colins musa

Não consigo encontrar de onde veio essa imagem originalmente :(
Mas ela não está maravilhosa?


Agora, voltando ao texto:

E olha, não é uma questão de peso, não é uma questão de corpo, é uma questão de saber como fazer a tendência funcionar a seu favor, e não contra você. Porque eu ainda acredito que essa moda é linda e pode ser usada por todo mundo, mas se usada com BOM SENSO. E fica linda. Em baixinha, alta, gordinha, magérrima, fitness, meninas quadradas, meninas redondas, meninas do bundão. É só pesquisar um pouco até se sentir bem, testar as modelagens que mais funcionam, e… Viver. E se você não gostar, não usa, gente, fim da história. Daqui a alguns meses te garanto que vai aparecer outra moda maravilhosa, e todas essas croppeds ficarão guardadas na memória, do lado das calças do beetlejuice e sneakers de salto (que ainda tenho e uso para ir pra shows, tudo bem? Obrigada).





Vídeo: Mais um sobre Harry Potter

Dia desses eu fiz um texto sobre o Harry, que aliás é um assunto meio recorrente aqui no Pudding. Todo mundo sabe que eu sou fã incondicional, até meio louca, então quando surgiu a proposta lá na Máfia da gente gravar um vídeo com esse desafio de 50 dias de Harry Potter, como dizer não?


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.