Hábitos de Leitura (21/31)

Nossa estante aqui no Rio






Minhas leituras esse ano estão de fazer vergonha, não sei o que aconteceu. Nesse BEDA eu acabei falando de algumas leituras aleatórias aqui, e acho que finalmente estou me recuperando dessa terrível ressaca literária. Mas bom, resolvemos responder esse meme de Hábitos de Leitura, tag essa que peguei do blog da Thay

1. Quando você lê? (manhã, tarde, noite, o dia inteiro ou quando tem tempo)
Eu normalmente leio antes de dormir um pouquinho quando estou começando um livro novo, ou quando ele não é muito bom assim. Quando o livro é bom eu leio em todos os horários livres que tenho, mesmo que seja só três parágrafos antes do almoço. Também adoro ler assim que acordo nos finais de semana. Ou seja: não tenho horário para leitura, hahaha.
2. Você lê apenas um livro de cada vez?
Eu costumava não ler mais de um livro de jeito nenhum, por decreto, de forma alguma. Mas aí eu comprei o kindle, e às vezes estou lendo um livro no kindle e outro físico em casa. Também acontece de eu ler livro de contos e acabar alternando com outros, às vezes eu começo a ler e percebo que, na verdade, eu não tava nem um pouco afim de ler esse livro agora, deixo pela metade, volto para outro... Ou seja, mais uma vez, não tem regra.
3. Qual seu lugar favorito para ler?
Em primeiro lugar, na rede, de tarde depois do almoço (tá vendo como não tenho horários?). Esse é o momento ideal de leitura, ainda mais se eu estiver na minha casa de praia. Mas, como a vida não é assim sempre que a gente quer, também curto muito ler em avião. Não consigo dormir em vôos, e se cochilo é sempre um sono cortado terrível e desconfortável, então aproveito aquelas horas em que não posso usar o celular ou fazer outra coisa para ler. Já li livros incríveis e inteiros em vôos, e realmente adoro. É a melhor forma de passar o tempo.
A outra estante

4. O que você faz primeiro: lê o livro ou assiste ao filme?
Leio o livro! Definitivamente! Ver o filme antes estraga a leitura para mim. Se eu já vi o filme, mesmo sabendo que a história praticamente sempre é mil vezes melhor, eu não consigo ler o livro depois. A única excessão foi a trilogia Millenium, porque só tem o filme do primeiro e eu queria muito ler os outros, e eu tive que ler Os Homens que Não Amavam as Mulheres, mas não foi uma experiência boa.
5. Qual formato de livro você prefere? (áudio-livro, e-book ou livro físico)
Então. Polêmica. Durante os anos em que não tive kindle, eu era daquelas que dizia que nada substitui o cheiro do livro, o peso, as páginas, livro é maravilhoso, etc. Calma, eu continuo achando tudo isso, mas... Eu prefiro ler no kindle. Pronto. Falei. O kindle tem o mesmo peso, e alguns livros tipo As Crônicas de Gelo e Fogo tem mais de 600 páginas e pesam horrores. O kindle tem uma luzinha que dá pra ler antes de dormir e no avião, sem incomodar ninguém. O kindle dá pra ler com uma mão só quase dormindo sem o risco do livro fechar e você perder a página. Eu ainda compro livros, sim, amo ter as capas, mas só os que eu sei que vou amar e que quero muito ter, o resto eu deixo no kindle mesmo, que, além de tudo, não ocupa espaço.

Esses dias nas aulas da pós estávamos debatendo sobre design, sobre objetos. E a professora falou uma grande verdade: a tecnologia avança, nós nos desfazemos cada vez mais de mais coisas, mas nessa vida nada mais durável que um papel. Porque kindles são tudo isso aí acima, mas eles eventualmente quebram e ficam ultrapassados. E nunca que um livro vai ser ultrapassado.
6. Você tem algum hábito exclusivo ao ler?
Não? Não sei? Leio em todos os lugares, em todas as situações. Só não consigo ler quando tem alguém ouvindo música (?). E tenho a mania de sacudir de leve o livro às vezes, quando estou muito concentrada, lentamente, como se estivesse em alto mar (?). Enfim, nada normal.
7. As capas de uma série tem que combinar ou não importa?
É óbvio que sim. E o maior suplício é elas terem a capa do filme só no primeiro, porque o filme não vingou, tipo As Fronteiras do Universo. E inclusive, no mundo ideal, os autores publicariam livros dos mesmos tamanhos, para ficarem juntinhos na estante e não ser esquisito.

~
Item Extra: Caracterização dos Personagens
Esse é um tópico meu para falar de um assunto peculiar: como vocês imaginam os personagens? Eu geralmente sigo as bases da descrição e a partir daí vou construindo, ou às vezes imagino uma pessoa pronta e, páginas depois, quando finalmente aparece a descrição, já era. Não tenho o hábito de imaginar atores, e sim pessoas que eu inventei naqueles segundos lendo, e tem casos que vejo um pouco como um desenho animado ou uma ilustração (ok, isso não fez o menor sentido). Se já tem filme, pode ser que eu imagine os atores que sei que estão no cast, mas às vezes também não. Mas.

Ultimamente eu tenho lido alguns livros de protagonistas femininas adolescentes em primeira pessoa, mas que elas são meio heroínas, tipo a Frankie Landau-Banks (do seu próprio histórico), Mentirosos, Jellicoe Road, e algo aconteceu na minha cabeça: todas elas viraram a Dakota Blue Richards. 


Frankie, Taylor, Lyra, Cadence, etc

Não me pergunte o motivo, mas são. Logo no primeiro parágrafo do livro eu já estou com a cara dela na minha mente, e aí fazer o quê, né? Mas adoro o jeito dela de girl-next-door. Enfim. Como vocês fazem o cast mental de vocês?

Ah, não costumo indicar memes, mas se a Lu quiser responder, eu vou adorar saber sobre os hábitos de leitura dela! :)))
  1. adorei essa tag <3
    O kindle chega nas nossas vidas pra repensarmos todas as verdades né? Eu também não lia mais de um livro de jeito nenhum e preferia a versão física. Agora com o kindle tudo mudou, impressionante. Melhor compra da minha vida.
    Também imagino os personagens (não com a cara da Dakota haha)! Ver o filme do livro sempre é complexo por causa disso :S

    ResponderExcluir
  2. Primeiro pensamento quando abri o post: não conheço essa estante.

    Não temos critérios mesmo, amiga, me abraça. Kindle é uma revolução na vida, né? O meu nem tem luzinha porque é de probre e idoso; queria comprar só uma luzinha pra ele, porque ando numa vibe 'consumo consciente' e acho que ele tá muito novo e em perfeito estado para que eu me sinta bem gastando meus rinzinhos em um novo por causa de luz. Voltando ao assunto: brother, é uma biblioteca, e não pesa.

    Agora a questão do livro de papel ser eterno e no kindle não, eu discordo um pouco. Livro pra mim é um objeto bem delicado, que quando MUITO bem tratado dura infinitos, mas fica amarelado, suja, as páginas soltam. Já os livros digitais não deterioram, e ficam armazenados na minha conta, então eu posso trocar de kindle infinitamente e ainda vão estar comigo (a não ser que a Amazon vá pro espaço, o que não me parece muito provável agora).

    Ler na rede é bom demais mesmo, era como eu passava 90% do meu dia quando era girina.

    Personagens: imagino na minha cabeça e eles nunca se parecem com ninguém, e são muito melhores que os atores. Fico fula da vida quando eles demoram a dar a descrição e eu imagino de um jeito, aí depois eles descrevem tudo diferente. Tomem tento, autores.

    Te amo pacas <3

    P.s. vou incluir seu link lá junto com o da Sharon, sorry.

    ResponderExcluir
  3. Amiga, eu super ia comentar sobre os outros itens, mas amei demais esse último que você incluiu então posso falar dele? Posso sim.
    Achei muito curioso que você não imagina atores, porque normalmente é pra onde eu fujo. Tipo, sempre imaginei o Edward com a cara do Robert Pattinson, então foi UAU quando eu descobri que era ele mesmo que ia fazer o personagem no cinema, mas foi UÓ também quando assisti o filme e além dele ser todo horrível, transformaram o Robert em alguma coisa que sei lá, era horrível. E aquela cara constante de sofrimento, ugh, zero paciência. Agora o Gus, por exemplo, era completamente diferente na minha cabeça e fiquei muito chateada quando disseram quem ia ser ele no cinema, até que, opa, plot twist, o menino que fez (esqueci o nome) era maravilhoso, me apaixonei, é isso aí. A questão é: nunca consegui imaginar muito bem os personagens sem automaticamente pensar num rosto conhecido. Consigo imaginar características soltas e também consigo juntar tudo isso num rosto mais ou menos parecido. Tipo ah, imagino fulana sendo a Emma Watson de olho claro (?). Momentos.
    Enfim, só falei groselha.

    Te amo <3

    ResponderExcluir
  4. Primeiro, que luminária maravilhosa essa de vocês. Amo muito! <3
    Acho que as suas respostas poderiam ser as minhas, muito parecidas. hehe
    Ainda não tenho kindle, mas o celular tem sido minha vida.
    Carregando um milhão de livros comigo, munida pra enfrentar a vida.

    Eu imagino os meus personagens meio em sombra (??), pego as caracteristicas e na minha cabeça são todos sombras. Não sei explicar.
    Mas quando tem o filme, geralmente imagino quem tá no cast.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ah, lembrei de uma coisa: tem os outros filmes da Millenium, porém na versão sueca. :)

    ResponderExcluir
  6. Tags literárias = ♥
    Só vou comentar um pouco acerca do kindle: tem um livro do Mempo Giardinelli com o qual trabalho (Voltar a ler) que fala, num de seus capítulos, que o importante é ler. Não importa onde. A leitura não vai morrer. Talvez a leitura feita por papel venha a cair em desuso, mas o que importa é ler, realmente.

    Agora, falando como estudante de Biblio que sou: o papel ainda é o melhor suporte para a escrita mesmo. Milênios se passaram desde sua invenção e ele continua lindo e cheiroso. Viva \o/

    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  7. Amiga, se eu pudesse eu SÓ leria na rede, porque é vida! Não tem lugar melhor, eu acho. Que pena que não temos uma rede sempre que quisermos.
    Concordo muito contigo que o melhor passatempo no avião é ler. Mas eventualmente me dá sono. :( E aí eu tenho esses cochilos horríveis.

    Sobre kindle vs. livro físico. Eu acho que os dois são maravilhosos. Livros pra mim serão eternos, é minha verdadeira paixão, mas ter um kindle deve ser muito maravilhoso! Estou louca para comprar o meu logo. No mais, concordo com a Mia: o importante é ler mesmo, não importa onde.
    Eu AMEI o teu item extra <3 Eu não penso em um ator ou atriz nos personagens também e morro de frustração quando imagino de um jeito e depois aparece a descrição e é outra coisa completamente diferente.

    Te amo <3

    ResponderExcluir


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.