Resumo da Semana #4: Não aconteceu absolutamente nada (29/31)

Quarta semana de BEDA, senhoras e senhores, não acredito que chegamos até aqui. Contra todas as expectativas, incluindo as minhas, foram quatro semanas de posts ininterruptos. Mas não irei falar sobre isso agora, deixa eu concluir o projeto - sim, eu sou otimista ao ponto de ainda acreditar que posso desistir no dia 30.

Dias chuvosos no ridjanero

Agora vamos falar da semana. Essa semana! O que falar de uma semana cujo ponto alto foi encontrar um pacote de 750g de ravioli por 4 reais no Pão de Açúcar? Sim, foi apenas 4 reais, e a estante do "Perto do Vencimento" já se firmou como um lugar cativo nos nossos corações. Tá tudo indo meio mal? Só dar um pulo no supermercado e ver o que o vencimento trouxe para a gente. Essa semana foi um prato de ravioli numa quinta chuvosa à noite.

Entreguei meus trabalhos da pós, que tem praticamente um mês que comecei, mas que é organizado em módulos. Então o módulo mais legal, que tratava sobre Estamparia em si, já acabou :( E agora começa um módulo de modelagem, que eu sempre detestei, e que pode ser que vocês me escutem reclamando no futuro, mas que provavelmente não - certeza absoluta que quando terminar o BEDA eu vou passar um mês sem pisar por aqui hahahah

Mais uma vez, no entanto, falhei de pensar nos highlights da semana para contar por aqui. Posso contar que, voltando da aula na segunda, eu encontrei um pug amarrado do lado de fora da farmácia aqui perto de casa, e que passei uns bons 5 minutos conversando com ele? Era o Válter, foi um encontro maravilhoso para recordar, assim como um pitbull que estava passeando com um suéter. Nessas horas penso em tirar foto? Claro que não.

Terminamos de assistir a primeira temporada de Steven e de Hannibal, sendo obviamente Steven muito mais cheio de mindfucks e reviravoltas que Hannibal, hahaha. E uma coisa muito estranha que acontece quando fazemos maratona de desenhos animados é que não consigo dormir direito: passo a noite inteira sonhando com episódios novos, ouvindo as vozes das dubladoras na minha cabeça, um monte de sonho psicodélico e colorido, e acordo exausta. Para me fazer dormir como um bebê, nada como um bom assassinato e um cadáver se decompondo. Ah, as pessoas. Ah, os dias.

continuo obcecada

(e Hannibal faz tantos debates surgirem dentro da gente que estamos quase gravando um vídeo sobre)

Sexta fomos ao cinema e assistimos ao filme novo do Woody Allen, "Homem Irracional", e eu passei boa parte inicial do filme revirando os olhos. O mesmo aconteceu com o último filme que vi da Emma Stone, "Sob o Mesmo Céu (Aloha)": não aguento o estereótipo, mais uma vez, da menina animada e decidida que vai salvar o pobre homem infeliz. Mas os dois filmes acabam se recuperando, mesmo eu dando algumas risadas eventuais, e o cinema inteiro se destruindo em riso. Aliás, esse é um tópico muito bom: na cidade de vocês as pessoas também acham graça de absolutamente tudo?

Fui muito em cinema em Fortaleza, e olha, nunca vi interatividade como essa dos cariocas. Na menor piada, que no máximo faz com que o canto da minha boca se mexa ligeiramente, eles já estão gargalhando e cutucando os amigos com que foram aos filmes: KKKKKKKKKK NACREDITO. As pessoas dão gargalhadas. Nos trailers. Mesmo em trailers brasileiros de comédia que geralmente não tem graça, estão todos lá - melhor platéia. O trailer de Meu Passado me Condena 2? Achei que o cinema ia se destruir de tanto riso. Deve ser por isso que o carioca é tão feliz.

Antes do cinema, no entanto, o ponto baixo da semana: comprei uma casquinha e ela virou inteira no chão antes de eu dar a primeira mordida. Não sei se isso é uma grande metáfora da vida.

Às vezes as semanas são assim. Não tem como maquiar e parecer que fui à lugares incríveis e conheci pessoas incríveis: fiquei em casa, dormi, li um pouco, joguei um pouco, fui ao cinema, visitei algumas livrarias, fiquei olhando para o tempo e refletindo sobre a minha vida. Ah, a vida. E desculpa um post enorme e sem nenhum assunto - mas depois de 29 dias de BEDA, acho que eu mereço um desconto, né?

por hoje é só


Lista Aleatória:

Livros lidos: Continuo lendo "Sobre a Escrita" do Stephen King, e continuo amando
Filmes assistidos: Homem Irracional no cinema
Séries: Steven Universe e Hannibal! Terminamos as primeiras temporadas!
Carbonaras: 0, que decepção
Dias com cerveja: 0 
Garrafas de vinho: 0... que semana
Dias que fomos a praia: 0, mas o sol só veio aparecer hoje
Vezes que o cabelo colaborou: 1! Lavei e ficou ótimo! Mas foi só no dia mesmo.
  1. Amiga, acho que são só os cariocas mesmo. Que povo maravilhoso! Aqui em Porto Alegre as pessoas nem olham para os trailers direito, coitados. :(
    Minha semana passou quase zero também, pouquissimas novas informações e novidades. A vida, né?
    E agora termino esse comentário quase ao mesmo tempo que digito uma mensagem para Flávio com os seguintes dizeres: "Precisamos começar a ver Steven Universe!!!".
    Te amo, amiga <3

    ResponderExcluir
  2. Amiga, eu amo observar as pessoas no cinema e a reação delas. Não sei se os uberlandenses são sempre muito risonhos, mas as pessoas aqui gostam MUITO de comédias da Globo filmes. Quando caio nessas ciladas fico meio constrangida com as pessoas chorando de rir de coisas tão horríveis. Mas o melhor people watching acontece em filmes de ação, sempre tem uns caras MUITO EMPOLGADOS que acham tudo muito incrível e sempre se exaltam, tipo uma vez que um cara ficava assoviando durante Velozes e Furiosos, ou quando fui ver Homem Formiga e tinham dois amigos meio adutlso já, uns 30-25 anos, achando aquilo muito foda e toda hora "nóóóó kkkkkkk os cara são fera demais kkkkkkkk OLHA ISSO AÍ". Pessoas.

    Ando com vontade zero de ver esse novo do Woody Allen (não assisti nem aquele outro com a Emma Stone!!), e esse do Cameron Crowe também não me empolgou em nada. Esses homens que não esforça, affff

    enfim, vamos torcer por dias melhores!
    semana que vem tem eu aí, faz um resumo falando sobre isso? heheheh <3
    te amo!

    ResponderExcluir
  3. Ai, não entendo gente que ri de tudo em cinema. Aqui em sp é assim também, qualquer coisinha tosca a galera já tá se matando de rir. Eu hein..

    ResponderExcluir
  4. Amei que cê falou desse lance do cinema? Eu sempre fico observando as pessoas, as reações que elas têm e tal, muito divertido. Uma coisa que percebi é que aqui as pessoas só fazem graça em sessão cheia, sabe? E aí elas riem com muita vontade, mesmo de coisas que não têm a menor graça.
    Agora amiga, por favor, faça esse vídeo. Tô achando muito diver que você tá tendo uma experiência TOTALMENTE diferente da que eu tive com Hannibal e quero muito ver você falando sobre isso de um outro ponto de vista. Por favor, gravem esse vídeo.

    te amo <3

    ResponderExcluir
  5. Amiga, assim como a Anna disse, eu adoro observar as pessoas e suas reações. Me divirto no cinema quando rolam esses momentos de expressividade coletiva, hahaha. Lembro quando assisti Harry Potter 5 e naquela parte que o Fudge FINALMENTE decide que o Voldermot voltou o cinema inteiro fez AH! E foi muito engraçado, hahaha.

    Morri de dó dessa sua casquinha inteira no chão desde que vi a tragédia no Instagram :(

    Te amo! <3

    ResponderExcluir
  6. Amiga, rir faz bem pra saúde, a ciência já comprovou. Deixa nós cariocas sermos felizes (sim, também rio de tudo, coisa que você apenas não sabe porque nunca foi ao cinema comigo). Rio até quando meus conterrâneos não riem, tipo em atividade paranormal. E isso me deixa muito satisfeita sim, obrigada. Rio até em comédia tosca da globo filmes (quando alguém consegue me persuadir a gastar meu dinheirinho nessas ciladas).

    Maior metáfora da vida é a casquinha caída, sempre. Mais que isso, só quando ela cai em cima do seu pé. Acontece sempre por aqui.

    Te amo muito.

    ResponderExcluir


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.