Sobre escrever todo dia por um mês (31/31!)

Então é isso! É tetra!!! Não existem palavras para descrever a sensação de finalmente ter terminado um projeto como esse. Foi intenso foi, foi bonito foi (corta a música cafona), mas também foi terrível. Na primeira semana eu escrevia todos os posts todos os dias, me forçando a pensar em alguns assuntos, e tentando e falhando sempre os comentários nos posts das amigas. Na segunda semana, o pânico: era uma obrigação terrível, não sabia mais o que fazer, odiava tudo que eu escrevia, acordava no meio da noite preocupada sem saber se tinha postado ou não.

Pensei em desistir na segunda semana, mas minhas amigas me deram força e ideias, e assim, de repente não mais que de repente, depois de duas semanas escrevendo e postando todos os dias (não consegui planejar um mísero post no começo), num sábado de madrugada consegui adiantar 7 posts. Sim, de uma só vez, faltando apenas algumas imagens aqui e ali para preencher.

A rotina é uma faca de dois legumes, pois se ao mesmo tempo traz a estabilidade, às vezes enche o saco da gente. E ter os posts programados me deram uma alegria e uma motivação para continuar; faltando tão pouco, não tinha como desistir, certo? Errado. Já pelos vinte dias, cada uma teve o seu momento de fraquejar, de odiar tudo, de querer morrer, etc. Mas sobrevivemos. Com muitos memes, listas, posts intermináveis de série, posts mais intermináveis ainda sobre livros.

A sensação é boa: consegui concluir alguma coisa nessa vida. Me propus a escrever um post por dia e foi o que fiz em 70% do tempo desse BEDA, e, como um passe de mágica, voltei também a desenhar, e voltei na mesma medida a ter ideias. Já falei aqui sobre a minha paixão de escrever ficção, e depois de tantos anos apenas vivendo de saudade, comecei a colocar alguns projetos para frente, voltar a me ligar nas ideias que tinha proposto, e deixar a mente divagar. Foi o BEDA que proporcionou isso? Ou foram as aulas que me obrigaram a desenhar? Ou foi o fato de eu sempre ter as minhas melhores ideias andando de ônibus? Não sei, quem sabe.

Eu lembro de ler, há muito tempo, o Philip Pullman falando sobre escrita, e isso me marcou desde aquela época. 
I was sure that I was going to write stories myself when I grew up. It’s important to put it like that: not “I am a writer,” but rather “I write stories.” If you put the emphasis on yourself rather than your work, you’re in danger of thinking that you’re the most important thing. But you’re not. The story is what matters, and you’re only the servant, and your job is to get it out on time and in good order. 
The most valuable thing I’ve learned about writing is to keep going, even when it’s not coming easily. You sometimes hear people talk about something called “writer’s block.” Did you ever hear a plumber talk about plumber’s block? Do doctors get doctor’s block? Of course they don’t. They work even when they don’t want to. There are times when writing is very hard, too, when you can’t think what to put next, and when staring at the empty page is miserable toil. Tough. Your job is to sit there and make things up, so do it."
Eu tinha na minha consciência a leveza de ter, sim, finalizado um projeto (quer dizer, a parte um de um projeto, mas enfim), mas ao mesmo tempo, o enorme peso de ter outras ideias e não conseguir colocar nenhuma para frente. O BEDA, de uma forma muito louca, me mostrou que sim, que dá, que é possível, e que vai ter gente que vai ler mesmo você odiando. Mesmo sendo as suas amigas, mesmo sendo pessoas desconhecidas: o importante é fazer. O resto é o resto.

Também posso falar de Neil Gaiman?
"Write the ideas down. If they are going to be stories, try and tell the stories you would like to read. Finish the things you start to write. Do it a lot and you will be a writer. The only way to do it is to do it. "
E não é que nós fizemos mesmo?

BEDA - Melhores posts aqui no Pudding (na minha opinião):



Meus favoritos das minhas amigas:


Sabe aqueles momentos em filmes e séries, em que sempre fazem discurso de formatura? É assim que estou me sentindo hoje, concluindo essa missão ao lado das minhas amigas, e aquele friozinho na barriga que sempre precede um encerramento. Consegui escrever por 31 dias. Vamos ver o que vou escrever a partir de agora!

De vez em quando eu surpreendo as pessoas
E saio por aí de cabelo solto (igual ao da Hermione)
De vez em quando, também, eu consigo completar algo que começo
Também surpreendendo as pessoas
(e a mim mesma)
(o que é muito mais importante)


  1. quanto link legal, tô com várias abas do navegador abertas aqui!
    Parabéns pelo BEDA! foi complicado mas foi \o/
    bjs

    ResponderExcluir
  2. *Tears of joy*,*emossaum* <3 Gabi, eu acompanhei seu BEDA bem quietinha e adorei cada post!
    Acompanhei outras pessoas lindas que também participaram e foi muito bom conhecer um pouco mais sobre você, acompanhar sua rotina e saber que não estou sozinha em dias que nada acontecem rs, fora que com tanto movimento rolando nos blogs, acabei me inspirando e enchendo meus rascunhos de textos, músicas, fotos e também postei um pouco mais do que de costume. Adorei mesmo!

    super bêjo.

    ps: tô xô como você é parecida com sua vó :O

    ResponderExcluir
  3. Ai amiga, que texto lindo! VOCÊ CONSEGUI! A GENTE CONSEGUIU! Quem diria que dia 31 de agosto estaríamos aqui, exaustas, comemorando juntas? Eu imaginei a gente rindo da nossa própria cara pensando: "lembra lá no fim de julho quando decidimos que íamos bedar? hahaha que comédia".

    Amo tudo o que eu faço com vocês. Amo quando a gente consegue levar nossas ideias a sério e nos dar forças para continuarmos, mesmo quando a maioria balanceia e quer desistir.

    Amo você. <3

    ResponderExcluir
  4. Gente, esses quotes. <3 O problema é que eu não sou escritora, não me acho escritora. Eu só escrevo e detesto tudo e posto mesmo assim. Então... Né?! Mas com o BEDA aprendi que se a gente se força a algo, às vezes dá certo. Ou mais ou menos certo.

    COMO EU PUDE ESQUECER da entrevista sincera da Anna? Amei tanto o post e simplesmente esqueci de mencionar ele, aff, culpa do BEDA.

    Eu te mencionei lá no meu resumão final porque o Caso da Estante, melhor causo. HAHAHAHA

    Amei esse desenho.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Amiga, eu fiquei TÃO FELIZ que você participou do BEDA. Sério. Muito feliz mesmo. Porque sempre que você escrevia um post, um postzinho só entre milhões de dias, eu sempre lia, amava, e depois queria socar sua cara por você demorar tanto pra postar. Pensava: "plmdd por que essa menina faz isso com a gente". Então foi tipo dream come true ter você no barco com a gente, e fico muito feliz e orgulhosa que conseguimos. Não perde esse ímpeto, por favor? Quero ler muita coisa sua ainda <3

    te amo!

    ResponderExcluir
  6. Ai amiga, me dá um abraço. CONSEGUIMOS. Acabou, foi ruim, mas foi bom. Trouxe tanta coisa pra gente, né? Incrível como a gente sempre pode mais quando achamos que não podemos mais nada. To muito orgulhosa da gente, sério.
    Te amo muito!!
    Vamos continuar a escrever porque pfvr eu amo esse blog <3

    ResponderExcluir
  7. Amigaaa, isso foi quase um artigo (?). Olha só, sem citação e tudo (citações muito maravilhosas, por sinal).

    A gente venceu, dá para crer? Ainda não estou crendo muito, acho que a ficha só vai cair ano que vem. Somos tão foda, não somos? Acho que essa maratona completamente insana ajuda muito a desbloquear a criatividade, e contribuiu sim para que você voltasse a desenhar e retomasse seus planos literários (mesmo que outros fatores também tenham contribuído).

    Te amo e não some por favooor!

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabriela <3
    Segundo as expectativas das meninas, acharam que você iria ser a primeira a desistir né (acompanhando aqui, no camarote). Que bom que você superou todas as expectativas e ainda redescobriu tanta coisa legal. Que bom que voltou a desenhar! Que bom!
    Aguardarei ansiosa o que virá daqui pra frente. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu estou parabenizando todo mundo que participou do BEDA, porque ó: Ô CORAGEM!!
    Posso falar até que foi uma batalha vencida, e espero muuuuito muuuito muito que volte acontecer ano que vem porque foi muito divertido pra mim (e creio que pra outros leitores) acompanhar todo mundo por 31 dias. só orgulho. Agora ´só descansar pra recuperar o fôlego e continuar escrevendo!
    Até amis

    ResponderExcluir
  10. Que coisa linda essa compilação de links <3
    Parabéns pelos 31 dias de post \o/
    Eu arreguei nos últimos dias e não completei os 31, mas me diverti muito participando do BEDA :)
    Parabéns aos envolvidos, foi lindo demais!
    :)
    Bjuxxxxx

    ResponderExcluir
  11. Não participei do BEDA, mas acompanhei e vi posts incríveis! Adorei esse resumão do que aconteceu e imagino o quanto às vezes deve ter sido difícil arrumar assunto e tempo pra escrever todos os dias durante o mês.
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Amei seu Beda. <3 Mas cadê Gabi em setembro?

    Ei, te indiquei numa tag lá no blog. :)

    ResponderExcluir
  13. Sei bem como é essa sensação de acordar no meio da noite em dúvida se escreveu o post do dia, nossa, pra mim o mês inteiro foi assim, porque não tenho vergonha na cara e não programei nenhum post. Daí lá pro meio, resolvi relaxar um pouco e acabei que não postei em 4 dias, mas porque não tinha como mesmo, provavelmente nesses dias iam sair posts com um oi e um tchau de tão inspirada que eu estava. Mas, como nunca havia conseguido, na história desse Brasil, nem postar 5 posts por mês, postar 27 foi uma vitória.
    Apesar de todas as correrias, de escrever o post faltando 10 minutos pra meia noite ou de atrasar um pouco o horário do blog HAHA, valeu muito a pena participar. E acho que essas duas citações SENSACIONAIS encaixam perfeitamente com todo esse ar bedal, porque a gente meio que descobre que é só sentar a bunda na cadeira/cama e escrever, mesmo que saiam umas abobrinhas, mas sentar até conseguir e, principalmente, tentar é o que importa. Amei muito acompanhar todos os seus posts, apesar de todos os perrengues, foi maravilhoso ter post pra ler todos os dias. (Se não fosse tão trabalhoso, eu queria que fosse assim o ano inteiro)
    Enfim, parabéns por conseguir!!!!!!! Beijoss

    ResponderExcluir


25 anos. Mora no Rio de Janeiro, é carioca de alma, mas cearense de coração. É designer e está tentando se encontrar nesse mundo. Sou casada com meu melhor amigo, o Marcelo Bernardo, e mãe da Dindi the Boston.

Gosto de ler, de dormir de rede, de inspirações repentinas e de petit gateau. Mas o mundo seria muito melhor sem aliche gente que fura fila. Ah, e de vez em quando eu desenho.

Autora


Welcome

Tecnologia do Blogger.

Procura algo?

Arquivo do blog






Esse blog está vestido com as roupas e as armas de Jorge, porque ninguém há de copiar esses textos e ilustrações sem dar o devido crédito.